O que a queda de população no Rio de Janeiro nos diz sobre o mercado carioca?

Publicado em 25/03/2024

Os primeiros resultados do Censo 2022 apontam que a cidade maravilhosa perdeu mais de 100 mil habitantes na última década. Entre os motivos dessa queda estão os problemas de violência, crises de gestão pública, envelhecimento da população e, essencialmente, problemas econômicos. Desde 2010 nós estudamos o Rio de Janeiro dentro do nosso projeto contínuo chamado Culturas Brasileiras, e nesse período acompanhamos a mudança brusca que o mercado local passou. No começo da década, as empresas estavam sedentas por conhecer mais o Rio e se beneficiar dos mega eventos que estavam por vir. Mas logo que as Olimpíadas se encerraram, o momento virtuoso arrefeceu e as dificuldades em relação à capital fluminense se tornaram muito acentuadas.

O Rio é um mercado tradicionalmente desafiador para as empresas

Quem é de fora tem dificuldades de entender a cultura local; quem é de dentro e entende mais o ecossistema da cidade não dá conta de alavancar a economia e melhorar o bolso dos cariocas. Certamente a perda de população do Rio de Janeiro é em boa parte explicada por um mercado de trabalho que passou muito tempo enfraquecido. Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação da cidade, a média de taxa de desemprego entre 2002 e 2022 ficou em 9,3%. Em 2023, a taxa média ficou em 9,1%. Como comparação, podemos falar da capital Campo Grande (MS), que teve um crescimento populacional de 14,3% e terminou 2023 situação de pleno emprego.

Um levantamento feito pela Delloite deste ano aponta que aumentar vendas (76%) e melhorar margem de resultados (72%) são as principais dificuldades de empresas que atuam no estado do RJ e na capital. Duas barreiras que têm relação direta com a cultura carioca. Quem vive no Rio é obstinado a comprar sempre pagando pouco. O bolso curto influencia esse comportamento, mas as tradições locais não podem ser ignoradas. Cariocas são vítimas de sua “fama de malandro”: no medo de serem passados para trás, eles sentem que precisam sempre estar um passo à frente. Na hora de comprar, duvidam sempre das ofertas, desconfiam de quem vende, procuram lugares onde vão se sentir seguros de que estão fazendo o melhor negócio.

Caminhos para o futuro

Uma cidade com mais de 6 milhões de habitantes, com a exuberância do Rio de Janeiro, tinha tudo para ser um polo efervescente de negócios, mas cada vez mais essa não é a realidade. Para mudar isso, além dos problemas de gestão pública, é preciso acontecer uma mobilização das empresas para entender com muito mais profundidade a cultura, a história e a sociedade carioca para que soluções sejam criadas de modo mais certeiro.

É importante dizer que o não crescimento da população em um espaço com tanta pressão não é necessariamente uma má notícia. Crescimento não pode ser confundido com sucesso. Mas os motivos pelos quais isso está acontecendo são muito problemáticos e pedem ação urgente para a mudança. Empresários da cidade relatam dificuldade de acesso a capital financeiro e dificuldade de contratação de mão de obra qualificada para que possam alavancar negócios. Essas, por exemplo, são esferas em que empresas de grande porte podem atuar. Programas de crédito empresariais e educação corporativa são movimentos estratégicos para serem executados e que podem surtir efeito direto na crise carioca. Vamos nessa?

PUBLICADO POR

Debora Emm

Sócia Fundadora da Inesplorato

Mais sobre

PONTOS DE VISTA
PONTOS DE VISTA

O que a queda de população no Rio de Janeiro nos diz sobre o mercado carioca?

Os primeiros resultados do Censo 2022 apontam que a cidade maravilhosa perdeu mais de 100 mil habitantes na última década. Entre os motivos dessa queda estão os problemas de violência, crises de gestão pública, envelhecimento da população e, essencialmente, problemas econômicos. Desde 2010 nós estudamos o Rio de Janeiro dentro do nosso projeto contínuo chamado

Destaque

Sua marca está pronta para “O País do São João”?

Muitas décadas de “País do Carnaval” fizeram das marcas que atuam no mercado brasileiro grandes experts em estratégia, planejamento, comunicação e todo tipo de ações para atuar na folia carnavalesca. Desde campanhas publicitárias premiadas a produtos desenvolvidos para esse período do ano, existe uma grande expectativa para aproveitar as oportunidades que o carnaval oferece nas

Destaque

Fogo, fogo, fogo!!!

Está mais do que na hora de o mercado se ligar que estamos todos perdidos no meio da fumaça da IA. Em janeiro de 2022 começamos aqui na Ines um novo estudo contínuo sobre algoritmização do consumo. Percebendo os avanços da IA, a gente enxergou que não vai demorar muito para que as compras passem

ESPECIAIS

O que é uma boa liderança em 2024?

Em cada projeto da Inesplorato, nós, curadores de conhecimento, temos a oportunidade de testemunhar de perto diferentes práticas de nossos clientes (tanto aquelas evidentes quanto as silenciosas) e reconhecer a diferença que uma boa liderança traz para a qualidade das discussões e para o rumo dos negócios. Mas afinal, o que é uma boa liderança?

O QUE FAZEMOS?

Curadoria de conhecimento é a nossa especialidade. Ajudamos empresas a gerar ideias e tomar decisões mais certeiras, colocando a sociedade sempre em primeiro lugar. Nossas entregas ganham forma a partir das necessidades de nossos clientes, variando entre diversos formatos: estudos, documentários, experiências imersivas e bases de dados. Fazemos isso a partir de um olhar crítico e profundo sobre a produção contínua e cada vez mais abundante de informações.